Archive | dezembro, 2012

Lindo 2013 para todos nós!!!

31 dez

destaques_literarios

(Garota Replay foi certamente um enorme presente que ganhei em 2012 e encerro o ano recebendo a indicação do livro no Prêmio Destaques Literários Categoria Infanto Juvenil Nacional. Quem curtiu o livro e quiser votar, o link é esse http://destaquesliterarios.blogspot.com.br/p/vote.html Desde já, meu enorme obrigada!!!)

Falta tão pouco para 2012 acabar…

Esse ano foi sensacional, me mostrando como o resultado de uma batalha de tantos anos acontece. Comecei o ano lançando meu quarto livro, Garota Replay, aprendendo a ser calma, quando muita gente ao mesmo tempo fala de você e a coisa parece meio sem controle. Foi tudo lindo! Não tenho do que reclamar. Recebi tanto carinho, mensagens, apoio, palavras, encontros com leitores que me ensinaram como ser uma escritora e pessoa melhor. Agradeço aqui aqueles que me criticaram também. O não gostar de alguns leitores são responsáveis visíveis por melhorias no meu próximo livro que espero, conquiste ainda mais pessoas. Não posso esquecer todas as cidades que visitei, pessoas que conheci, me aproximei… Não tenho como citar todos aqui, mas saibam que me modificaram muito da maneira mais bela. Maravilhosos dias reais, virtuais me retribuíram anos inteiros em que nada aconteceu, eu apenas escrevia, sem conseguir resultado algum.

Esse ano, vi Garota Replay em livrarias lindas, blogueiros me ajudando com divulgação, promoções, comentários, participei de Bienal, Feiras, eventos, recebi parabéns de pessoas que não conhecia, virei notícia em revistas, jornais… Vi leitores chorando por estarem apenas na minha frente e recebi e-mails bombásticos que me faziam andar pelo meu apartamento e agradecer a Deus por tantas alegrias nesse ano. Terminei 2012 com dois fã-clubes (www.twitter.com/FC_Tammy Luciano e https://www.facebook.com/FcTammyLucianoqueen), um livro pronto, novas palavras para ainda mais leitores. Também agradeço ter força para seguir dias, madrugadas, horas e mais horas escrevendo, sem desanimar.

Deixo aqui um sincero pedido de desculpas se magoei alguém. Não sou um ser humano perfeito.

Antes que o ano acabe, honestamente conto, que meu mês de dezembro teve decepções, tristeza e aprendizado. Porque só alguém que passou o que passei ao longo da vida, sabe se levantar, limpar o joelho, enxugar as lágrimas, sobreviver e renascer. Não sou hipócrita, nunca fiquei sorrindo se não estava bem. Isso acabou me aproximando de pessoas que entendiam: “Se ela está dizendo que está feliz, ela está feliz mesmo!” Então, dezembro está sendo de um crescimento enorme nos meus sentimentos mais íntimos, porque nem sempre sua dedicação será reconhecida como você espera. É, senhorita Tammy Luciano, saiba pular obstáculos, entender que nem tudo ocorre como planejado, mas o melhor virá na sua direção. Não foi assim em outros momentos da sua vida? Lembra quando Deus te deu um livramento, te fazendo sofrer muito durantes meses, mas depois te mostrou que sua felicidade nunca foi daquele jeito e o amor verdadeiro não mente? Como esquecer quando sua vida estava correndo risco e você pediu uma chance de não ir embora, ficar porque você ainda tinha muito para realizar? Inesquecíveis horas entre saber se o futuro seria a vida ou a morte. Deus te deixou continuar, sobreviver, viver, mas não te prometeu somente dias bons. Os dias chatos vieram no mês de dezembro. Dezembro está acabando e tudo de ruim ficará espalhado pelo chão desse mês.

Curiosamente, 2013 não começou e uma certeza já existe: Muitas lindas novidades estão sendo embrulhadas para presente. Os acontecimentos tomaram novos rumos, surpresas certamente chegarão e o depois não será mais como você planejou. E que bom! 2013 será muito melhor! (Uma constatação: Sua vida só melhorou ao longo dos anos. Seus encontros secretos consigo mesma, no seu abençoado apê, sabem disso).  

Hoje um dos meus melhores amigos (amizade desde 1997 que sabe tudo da minha vida, para quem eu conto verdades sem receio, torce e sempre me fortalece com alguma frase amada) me disse: “Há alguns anos, eu disse que ainda veria você fazendo sucesso… Não posso mais dizer isso…   Sua alegria… Sua boa-vontade… Seus fãs… Seu trabalho (escrevendo e no teatro)… Você é um sucesso. Isso é fato”.

Feliz 2013 para todos nós! Que seja um ano de lindas bençãos, realizações verdadeiras, muito amor e paz. Que eu possa ajudar ainda mais pessoas com o meu trabalho. Dinheiro, sucesso, poder, diversão, tudo isso faz bem, mas só o amor e a paz verdadeiros nos deixam livres e felizes. Nós merecemos! 2013, venha lindo que estamos te esperando!

Linda virada de ano, pessoas!

Escrevo, escrevo e escrevo. (de Tammy Luciano)

19 dez

O que eu faço quando estou feliz? Escrevo. O que eu faço quando estou nervosa? Escrevo. O que eu faço quando me sinto sozinha? Escrevo. O que eu faço quando o coração está lotado de amor? Escrevo. O que eu faço quando minha vida parece perdida? Escrevo. O que eu faço quando me sinto com poderes mágicos? Escrevo. O que eu faço quando quero expressar meus sentimentos? Escrevo. O que eu faço quando quero revolucionar o meu mundo? Escrevo. O que eu faço quando quero revolucionar o mundo dos outros? O que eu faço quando quero sair da minha própria toca? Escrevo. O que eu faço quando acho que sou pequena demais? Escrevo. O que eu faço quando quero me sentir maior do que sou? Escrevo. O que eu faço quando não me sinto tão forte? Escrevo. O que eu faço quando preciso, sem saber o que preciso? Escrevo. O que eu faço quando estou animada, pensando em dar uma festa? Escrevo. O que eu faço quando penso no amor? Escrevo. O que eu faço quando quero ficar quieta no meu canto? Escrevo. O que eu faço quando duvido de pessoas? Escrevo. O que eu faço quando lembro coisas ruins da vida? Escrevo. O que eu faço quando lembro coisas lindas que passei? Escrevo. O que eu faço quando me fecham uma porta? Escrevo. O que eu faço quando quero abrir um mundo de realizações? Escrevo. O que eu faço quando estou escutando a música perfeita? Escrevo. O que eu faço quando meu dia está um tédio só? Escrevo. O que eu faço quando ninguém parece me ouvir? Escrevo. O que eu faço quando está uma chuva horrorosa? Escrevo. O que eu faço quando tem um sol lindo lá fora? Escrevo. O que eu faço quando minhas janelas estão fechadas? Escrevo. O que eu faço quando as janelas estão abertas? Escrevo. O que eu faço quando tomo um fora? Escrevo. O que eu faço quando me tratam mal? Escrevo. O que eu faço quando me interpretam errado? Escrevo. O que eu faço quando não consigo ajudar alguém? Escrevo. O que eu faço quando alguém me ajuda de maneira inesquecível? Escrevo. O que eu faço quando escuto que sou amada? Escrevo. O que eu faço quando quero dizer que amo? Escrevo. O que eu faço quando sei que pessoas querem ler o que escrevo? Escrevo. O que eu faço quando pessoas me dizem que amam o que escrevo? Escrevo. Com amor. Para aqueles que realmente acreditam nas coisas boas da vida. Escrever é uma maneira dizer está tudo bem comigo e ficará ainda muito melhor. Escrever liberta, não fere, me protege e sempre faz bem. Escrevo. Escrevo todos os dias há muitos anos. É isso que eu faço porque a escrita para mim vai além das letras que coloco no papel e das palavras que combino. Escrever é bem maior, é bem maior de muita gente, é meu melhor, é o melhor de muita gente, é meu corpo, minha mente e minha alma sorrindo. É o corpo, a mente e a alma sorrindo de muitas pessoas. Por isso, escrevo.

(Texto: Tammy Luciano. Se divulgar o texto, divulgue a autoria. Obrigada)

Esclarecimento

12 dez

[https://www.youtube.com/watch?v=qfXwls_470s]

Bem, pessoas, vocês sabem que não faço tipo, não finjo ser o que não sou, escrevo o que penso, coloco meus pensamentos no papel e busco ser honesta com os meus sentimentos. O dia que eu precisar mentir, fazer tipo, ficar de mais mais, prefiro sair das redes sociais, escrever apenas meus livros e falar com leitores quando estiver em evento. Nunca deixarei de dizer as coisas que penso, mesmo que pessoas entendam mal. Quando isso acontecer, vou sempre esclarecer para que assim a gente tenha uma relação franca, como acredito que precise ser.

Escrevi hoje no twitter a seguinte frase: “Uma coelhinha da playboy me escreveu dando parabéns pelo meu trabalho. Curioso, não?” Uma leitora no Twitter perguntou: Pq curioso? Respondi: Não é uma profissão muito comum, né? Para mim, me pareceu curioso. E ela rebateu: Não é profissão comum pra alguém que lê ou… ? Bem, o papo seguiu até que ela disse que eu tinha dito que era curioso UMA COELHINHA LER. Eu jamais diria isso. A minha curiosidade ficou em torno da profissão da leitora. Dei aula de teatro para garotas que posaram nuas mais de uma vez. Uma das minhas alunas, lindérrima, que está aqui no meu Facebook, foi  capa da Playboy.  Já tive aluno em situações realmente problemáticas, isso sim uma condição que muita gente tem preconceito, como ex-traficante, outro dependente químico (sumia das aulas e eu ia na porta da casa dele pedindo para ele voltar). Já tive que ir no apartamento de um aluno homossexual para contar para mãe dele que sim, o filho dela não namorava meninas e isso não era o fim do mundo.
Nunca fui boazinha, nunca fiz tipo, luto horrores para ser quem quero ser, detesto gente que fala manso para agradar pessoas. Sou fofa com leitores que me tratam com carinho e tenho enorme respeito por quem acompanha meu trabalho. Na verdade o preconceito foi comigo. Por que não posso achar que a profissão de coelhinha da playboy é curiosa? Escuto todos os dias: Você é escritora? Que curioso. Sim, é curioso. Assim como ser uma coelhinha da playboy ou um prático que ganha muito bem para atracar um navio, porque conhece a geografia de um porto. Uma vez uma pessoa afirmou jamais ter apertado a mão de uma escritora na vida. Estou escrevendo não para me defender, ou para criticar a leitora que não entendeu o que eu disse, muito menos para me desculpar com a coelhinha (ela entendeu perfeitamente a frase), mas sim para deixar BEMMMMM claro. Se futuramente alguém comentar: “A Tammy disse uma vez que acha que uma coelhinha não pode ler”, alguém vai falar: Ah, não, ela achou curiosa a profissão. O que fico triste nisso tudo é que a leitora comentou que outras pessoas estavam achando a mesma coisa na timeline do twitter. Eu não fiz meu Twitter hoje, as pessoas estão me conhecendo agora? Essa frase não está perdida no meio do nada. Eu sou uma pessoa que grava vídeos para ajudar garotas a se amarem, a serem ainda mais felizes que tem um propósito de trabalho sério, buscando uma troca especial com leitores. Aí seria essa mesma pessoa que seria imbecil de julgar alguém? A única pessoa que eu julgo na vida sou eu mesma e para me tornar alguém melhor.
Eu sou do teatro, virei escritora por amor, me tornei alguém um pouco mais pública a custo de MUITO trabalho. Uma luta que é tatuada em mim e por vezes tento esquecer, para não ter amargura no coração. Já fui literalmente cuspida profissionalmente, desenganada artísticamente (como costumo dizer) e sei o que é alguém te tratar mal pelo caminho que você escolheu. Não faria isso com quem quer que fosse. Como não faço. Para mim são todos iguais. Falo com leitores na rede social e normalmente são eles que me dizem tchau, precisam ir para dormir. 🙂
O que sempre lutei é para que escritores sejam valorizados no Brasil. Canso de reclamar que um site divulga tudo sobre uma pelada, mas não coloca informações sobre livros lançados. Isso nada tem a ver com quem posa nua. Cada um tem seu corpo, trabalha com o que quer e acredita no seu sonho.
Quem acompanha meu trabalho sabe que gravei um vídeo “Escritor também tem bunda” em que digo que não tenho nada contra quem posa nua. Tenho sim com a falta de divulgação para os escritores nesse país! Fica o vídeo para confirmar que não tenho e jamais tive preconceito com gatinhas, coelhinhas…

https://www.youtube.com/watch?v=qfXwls_470s

E sim, continuo achando curioso alguém ser uma Coelhinha da Playboy.

Grata pela compreensão.

Fã-clubes no plural!

4 dez
Há uns meses, ganhei um Fã-clube de presente que a queridérrima Geyse Lorraine é hoje a responsável por atualizar no www.twitter.com/FC_TammyLuciano
Hoje, um outro susto bom! Dessa vez foi a lindona da Lívia Araújo que criou mais um fã-clube! O endereço para quem quiser curtir é https://www.facebook.com/FcTammyLucianoqueen
Bem, Geyse e Lívia, não tenho como descrever a emoção de receber esse carinho de vocês. Não serei hipócrita de negar como esse apoio é importante em termos profissionais. No meio artístico, do qual faço parte, ter fã-clube é um degrau que o artista ganha, mostrando que não somente ele está acreditando no seu trabalho, mas outras pessoas. Só que além dessas informações, responsáveis por movimentar uma carreira, vocês estão indo muito além e abalando meu coração. Eu estive anos em uma luta incansável, demorei demais a me encontrar, a ter certezas, sofri o que muita gente não sofreu, tomei foras, fui desenganada artisticamente e muita gente jamais achou que eu daria certo. Ainda bem tinha uma pouca gente que levava a maior fé em mim! Hoje a pouca gente parece ter virado muta gente! 🙂
Foram vocês, leitores, que fizeram meus olhos brilharem, me tiraram de uma espera triste, foram me buscar pessoalmente no planeta “A Sua Hora Vai Chegar”. Hoje escuto comentários sobre a maneira simpática como trato meus leitores, respondo quem me procura (vale dizer que não sou a única a atender leitores. Outros escritores fazem o mesmo que eu) e a felicidade que demonstro ao encontrar as pessoas que curtem meu trabalho nos eventos. Como agir diferente? Vocês são a prova viva de que quem duvidou de mim estava errado, quem achou que eu não chegaria a lugar nenhum e me disse isso, esqueceu as voltas que o mundo dá. Posso garantir que vocês, leitores, ajudaram a nascer uma nova Tammy. Uma pessoa despreocupada com passado, com o que viveu, com as pessoas não tão legais que conheceu, sem ficar querendo mostrar isso, aquilo outro ou esfregar felicidade na cara de quem quer que seja. A vida tomou novo rumo, com um frescor deslumbrante e eu não reclamo dos dias ruins do passado. Tenho hoje a paz que eu buscava para escrever, recebo carinho de pessoas que nunca vi na vida e sigo todos os dias, sem esquecer o pacto que fiz comigo mesma e talvez explique meu jeito que vocês tanto elogiam: Só vale usar o meu trabalho para ajudar na felicidade das pessoas, lembrando sempre como essas pessoas, mesmo sem saber, me trouxeram a felicidade.
Mais uma vez, enorme obrigada pelos Fã-clubes (no plural!!!). Talvez as palavras aqui deixadas não cheguem aos pés do que estou sentindo.
Sejam sempre felizes.